União das Mutualidades assina protocolo de cooperação com governo são-tomense

 IMG 6725

A União das Mutualidades Portuguesas (UMP) viajará a São Tomé e Príncipe, de 28 de maio a 4 de junho, numa visita que culminará com a assinatura de um protocolo de cooperação com o Ministério do Emprego e dos Assuntos Sociais, agendada para o dia 31 de maio. O presidente do Conselho de Administração da UMP aproveitará a deslocação ao arquipélago para reuniu com outros ministros são-tomenses, responsáveis por pastas como a Agricultura e o Desenvolvimento Rural ou Justiça, Administração Interna e Direitos Humanos. 

Com esta visita e com a assinatura deste protocolo, Luís Alberto Silva pretende internacionalizar o Movimento Mutualista para São Tomé e Príncipe, começando por ratificar um primeiro acordo de parceria com o Governo são-tomense. O presidente da UMP reunirá também com Patrice Emery Trovoada, Primeiro-Ministro são-tomense, a quem aproveitará para pessoalmente endereçar convite com vista à participação no XII Congresso Nacional do Mutualismo e no Dia Nacional do Mutualismo, que decorrerá na Alfândega do Porto, a 7 e 8 de julho. De referir, também, que o Primeiro-Ministro de São Tomé será condecorado, nesse mesmo evento, com o Prémio Mutualismo e Solidariedade Internacional.

Nas reuniões que terá com os diversos ministros, Luís Alberto Silva focará questões tão amplas como a Segurança Social, Saúde, Família ou Educação, temáticas pelas quais o Movimento Mutualista se debruça e que a UMP pretende contribuir para a alavancagem em São Tomé e Príncipe.

“A assinatura de um protocolo de cooperação com o governo são-tomense representa uma marca história para o Movimento Mutualista português. A UMP congratula-se por concluir este passo basilar em relação ao projeto de internacionalização e estamos convictos de que o nosso conhecimento, disponibilidade e experiência mutualistas serão um fator determinante na procura de respostas aos problemas que São Tomé e Príncipe regista em relação às áreas de atuação em que a UMP intervém. No âmbito das nossas responsabilidades perante o Setor Social e perante a nossa posição como Membro Observador Consultivo da CPLP quisemos expandir o nosso trabalho além-mares e é com imensa vontade de contribuir para a melhoria do sistema social e da saúde em São Tomé e Príncipe que vamos dar início a este projeto de cooperação”, referiu Luís Alberto Silva

Após uma primeira visita institucional a São Tomé, que decorreu de 6 a 9 de dezembro de 2016, este projeto de internacionalização, orientado para os países da CPLP, pretende definir estratégias conjuntas de cooperação entre os vários países-membros da comunidade, com o objetivo de tornar o Movimento Mutualista reconhecido como solução comum na proteção social e na saúde.