Rio Tinto deseja novo CAM

IMG 0254

120 anos é sinónimo de festa, por isso a Associação S. Bento das Pêras de Rio Tinto não deixou passar a data em claro, no passado dia 24 de julho. "O Mutualismo e o Seu Futuro" foi o mote para uma noite onde foram debatidas ideias e projetos, mas também onde o passado foi recordado e elogiado.

Coube ao Presidente da União das Mutualidades Portuguesas (UMP), Luís Alberto Silva, falar sobre futuro. Voltou, assim, a considerar urgente a aprovação do Código das Associações Mutualistas: "Esperamos que este novo diploma possa permitir a oferta de novas formas de proteção mutualista, tanto nos já tradicionais domínios da segurança social e saúde, como em novos domínios da economia. É essencial também que preveja mecanismos que garantam maior transparência e controlo da gestão, quer por parte dos associados, quer por parte das entidades reguladoras. Temos igualmente procurado que tal regulamentação respeite e tenha sempre presente e em conta as especificidades, a dimensão e a realidade concreta das Mutualidades".

O projeto de internacionalização e representação do movimento mutualista no mundo, com uma particular incidência nos países de Língua Portuguesa, é outros dos desejos futuros da UMP, que aceitou o desafio de criar uma Organização Mundial do Mutualismo.

Frisou, ainda, o incentivo à sustentabilidade e à autonomia financeira das Mutualidades, sendo exemplo disso as caixas económicas, as farmácias sociais, as secções de turismo, entre muitas outras, e a necessidade de partilhar responsabilidades com o Estado." Queremos que a comparticipação que recebemos do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social seja ajustada ao nosso contributo para as políticas públicas dos setores onde colaboramos com o Estado. Consideramos que temos tido um tratamento desigual e desadequado no que respeita aos apoios financeiros concedidos pelo Estado à União das Mutualidades Portuguesas, quando comparados não só com as demais Entidades Representativas do Setor Social e Solidário, mas também em relação a outras Entidades com merecimento similar".

Presidente da Associação S. Bento das Pêras de Rio Tinto apenas há um ano e meio, Cláudio Mota reconhece que estes 120 anos de história devem ser honrados por esta e pelas direções vindouras, esperando poder continuar o seu contributo durante longos anos. "Comprámos um terreno ao lado da Associação e vamos fazer um «Espaço Saúde», que deverá arrancar no final do ano. Teremos um gabinete de enfermagem, dois consultórios médicos, análises clínicas e optometria. A aprovação do novo CAM seria extremamente positiva também para nós, porque acreditamos que possam surgir novas oportunidades", explicou.

O apoio da UMP tem sido essencial neste processo: "Tenho de agradecer muito à UMP, pois, sem o apoio deles, era impensável fazer as mudanças que fizemos, nomeadamente, na alteração dos estatutos. Deu também um enorme contributo na formação aos nossos colaboradores".

O representante da Câmara Municipal de Gondomar, Carlos Brás, adiantou que o estabelecimento de parcerias é essencial para responder às fragilidades do concelho e insistiu na necessidade de rejuvenescer as instituições desta índole.

O presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto foi mais longe e lançou um repto para que a Loja Social da freguesia possa contar com a Associação S. Bento das Pêras para um futuro próspero e ativo. "Iremos praticar neste espaço uma grande obra de solidariedade e, por isso, as associações que estão ligadas a nós através da Comissão Social da Freguesia têm de manter connosco uma ligação permanente e trabalhar para que a Loja Social esteja ativa".

E, porque aniversário não se faz sem bolo, as velas foram apagadas pelos associados.