UMP nos órgãos sociais da Confederação Portuguesa da Economia Social

 Jose Almeida IMG 1384

 

A União das Mutualidades Portuguesas (UMP) integra os órgãos sociais da Confederação Portuguesa da Economia Social (CPES) eleitos, por unanimidade, esta segunda-feira, dia 8 de outubro, na Assembleia Geral Eleitoral.

A CPES reúne nove entidades fundadoras - a ANIMAR – Associação Portuguesa Para o Desenvolvimento Local, a CNIS (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, a CONFAGRI (Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal), a CONFECOOP (Confederação Cooperativa Portuguesa, CCRL), a CPCCRD (Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto), o CPF (Centro Português de Fundações), a UMP (União das Misericórdias Portuguesas), a UMP (União das Mutualidades Portuguesas) e a APM (Associação Portuguesa de Mutualidades) – representando, quase na totalidade, o universo das entidades da Economia Social.

A União das Mutualidades Portugueses está representada na CPES através de José dos Santos Almeida, como Secretário da Mesa da Assembleia Geral, e João Filipe Esteves Cardoso (que tomará posse oportunamente), como Vogal do Conselho Fiscal.

A CPES resulta da conjugação de forças no respeito pela autonomia e diversidade de cada uma das famílias da Economia Social, em nome do reconhecimento público de um setor que representa mais de 6% do emprego remunerado a tempo completo nacional e cerca de 3% do VAB nacional, implantado em todo o território nacional.

O Presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas, Luís Alberto Silva, reitera “o compromisso da União das Mutualidades Portuguesas e o seu empenho de colaborar ativamente no seio da Confederação para continuarmos a fazer do setor da Economia Social uma das principais forças motrizes de bem-estar e desenvolvimento do país”.

 

(Foto:CASES)