Restauradora de Avintes inaugura novas instalações já com outros investimentos em carteira para o futuro

RestAvintes

 

“A Associação de Socorros Mútuos Restauradora de Avintes está a desenvolver um trabalho que orgulha o Movimento Mutualista e o investimento na nova sede é um exemplo que se vem juntar aos serviços de saúde de excelência que presta diariamente e abrir novas portas para o futuro”, disse o Presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas, Luís Alberto Silva, na inauguração das novas instalações desta Associação Mutualista, no dia 15 de dezembro.

Recorrendo à célebre frase de Fernando Pessoa “Deus quer, o Homem sonha e a obra nasce”, Luís Alberto Silva acrescentaria que é “com pessoas e dirigentes com esta visão e esta coragem – e que, depois de sonhar sabem fazer acontecer – que o Mutualismo e a própria sociedade evoluem (…) Ser Mutualista é isto! É saber preparar o futuro. Investir agora, para ter o retorno mais à frente e gerar valor para as Associações, seus Associados e demais comunidade”, defendeu.

Com 125 anos de existência, são as primeiras instalações próprias da Associação de Socorros Mútuos Restauradora de Avintes (A.S.M. Restauradora de Avintes) e resultam de um investimento, concretizado através de fundos próprios, de aproximadamente 500 mil euros, sem contabilizar o valor da aquisição do terreno e a colaboração da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia nos trabalhos da obra.

Em janeiro de 2019, todos os serviços desta Associação Mutualista - nomeadamente os serviços de saúde e administrativos - começarão a funcionar nas novas instalações, ficando apenas pendente a abertura da farmácia social, que aguarda decisão do Infarmed.

O auditório da nova sede foi pequeno para acolher autarcas, dirigentes, Associados e representantes das associações/coletividades de Avintes que marcaram presença na cerimónia, onde também foram homenageados os antigos dirigentes A.S.M. Restauradora de Avintes e vários Associados com 75 anos de filiação.

António Sousa, Presidente da Direção, aproveitou a ocasião para agradecer à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia pela colaboração na elaboração do projeto e nos arranjos exteriores, e, entre outros, à própria União das Mutualidades Portuguesas, pelo apoio no processo de criação da farmácia social.

“A construção da sede era um sonho de antanho, pelo menos desde os anos 40 do século passado”, disse o dirigente, sublinhando que “todas as faturas da obra estão pagas”. O novo edifício é apenas “metade do sonho”, porque, segundo António Sousa, a pretensão, depois da abertura da farmácia social, será a construção, de raiz, de uma clínica.

“Restaurar significa um novo recomeço, uma nova dinâmica e uma porta aberta para continuar a sonhar”, acrescentou o Presidente da Restauradora de Avintes, que, com 12 mil Associados, ainda tem no horizonte a prossecução de valências de apoio aos idosos.

Eduardo Vítor Rodrigues,Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, que prometeu apoiar a próxima pretensão da ASM Restauradora de Avintes, sublinhou a importância deste investimento para a zona antiga de Avintes e o papel das entidades da Economia Social, como as Mutualidades e as Misericórdias, que disponibilizam os seus serviços, criam emprego e ficam próximas das populações, ao contrário de muitas grandes multinacionais que apenas se instalam temporariamente.

O Município de Vila Nova de Gaia esteve representado ao mais alto nível, através do Presidente da Câmara, Eduardo Vítor Rodrigues, do Vice-presidente, Patrocínio Azevedo, da Vereadora da Ação Social, Economia Social e IPSS, Marina Ascensão, e do Presidente da Assembleia Municipal, Albino Almeida.

Mais informação e imagens Aqui.