“Importa acelerar a transferência de conhecimento das universidades para as instituições sociais”

CONFERENCIA ISCAC PREVIDENCIA IMG 0443 APP 1000 BBBBBB

 

O Presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas, Luís Alberto Silva, defendeu um aprofundamento da relação entre as instituições de ensino superior e as diferentes entidades da Economia Social.

“Importa acelerar a transferência de conhecimento das universidades e institutos superiores para as instituições sociais, no terreno”, afirmou numa conferência sobre Mutualismo, organizada pel’A Previdência Portuguesa, que está a assinalar o seu 90.º Aniversário, e pela Coimbra Business School do ISCAC (Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra).

Para o dirigente da UMP, trata-se de uma “associação decisiva”, que deveria ser apoiada através do quadro financeiro do Portugal 2030, porquanto “induz práticas de inovação social e sustentabilidade económica”, que, na sua perspetiva são dois dos maiores desafios que a Economia Social tem pela frente.

Luís Alberto Silva sublinhou que as Mutualidades se têm vindo a reinventar continuamente, procurando dar resposta aos múltiplos (novos) problemas que a sociedade atual coloca. E, nesse contexto, apontou o rejuvenescimento do Movimento Mutualista como um objetivo central, que contribua para a modernização das instituições.

A capacitação dos dirigentes, técnicos e colaboradores, a comunicação deste novo paradigma, a inovação, e a internacionalização são orientações estratégicas que, também, considerou fundamentais nesse processo.

Pode ler ainda a reportagem, que inclui galeria de fotos, publicada pelo site d'A Previdência Portuguesa aqui e o recorte dado à estampa pelo Diário de Coimbra na sua edição de 11 de abril, partilhada no facebook da Coimbra Business School:

 

CONFERENCIA ISCAC DIARIO COIMBRA CBS

Foto: A Previdência Portuguesa