Convenção Nacional de Saúde centra debate na representatividade do cidadão e do doente

convencao nacional saude logo web

O Centro de Congressos de Lisboa acolhe no dia 18 de junho a edição de 2019 da Convenção Nacional de Saúde, que contará com a Ministra da Saúde, Marta Temido, na sessão de abertura e com o Secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, no encerramento. 

Um dos momentos aguardados com expectativa é o que reunirá António Correia de Campos e Paulo Portas, com "Duas Visões sobre o Futuro e a Saúde".

A Convenção, que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República, assume-se como uma plataforma permanente de diálogo e nasce do consenso de todos os parceiros envolvidos e do compromisso com a Saúde dos portugueses.

Da edição de 2019 da Convenção Nacional da Saúde a organização espera um debate centrado na representatividade do cidadão e do doente. Por isso, tem a ambição de reunir o maior número de Associações de Doentes no Conselho Superior, para que se incluam as suas prioridades no centro do Sistema de Saúde em Portugal.

São já 65 as Associações de Doentes reunidas no Conselho Superior da Convenção Nacional da Saúde, o maior debate nacional permanente sobre o presente e o futuro da Saúde em Portugal.

Neste momento são já 141 os parceiros comprometidos com a “Agenda da Saúde para a Década”, entre os quais sete ordens de profissionais da Saúde, 24 instituições públicas de Saúde, 14 associações profissionais, oito instituições do sector social e 16 associações sectoriais da área da Saúde.

Os resultados dos trabalhos da Convenção de 2019 serão incluídos na “Agenda da Saúde para a Década”, documento consensualizado no encontro do ano passado e que reúne as principais conclusões e propostas, apontando caminhos para o futuro sustentável da Saúde em Portugal.

As inscrições, gratuitas mas obrigatórias, podem ser feitas em www.cnsaude.pt, .onde está disponível o programa do evento.